Financiamento para comércio e serviços cresceu 36,6% em 2016

 A participação na revitalização do Marco das Três Fronteiras, em Foz do Iguaçu, com a criação do complexo turístico Marco das Américas, foi uma das operações do BRDE em 2016 que comprovam o aumento nos financiamentos a empresas do segmento de comércio e serviços, em comparação com o volume contratado no ano anterior.  De janeiro a dezembro de 2016, o BRDE no Paraná assinou 96 contratos com empresas do setor de comércio e serviços, no valor de R$ 389 milhões. O volume de financiamentos é 36,6% maior em relação aos resultados de 2015, quando os valores contratados chegaram a R$ 265,7 milhões. “Em 2016, a previsão inicial era investir R$ 200 milhões no setor de comércio e serviços e conseguimos contratar um valor muito maior, apesar do cenário econômico desfavorável”, avalia o superintendente da Agência Paraná, Paulo Cesar Starke Junior. 

 Analisando os demais segmentos onde o BRDE atua - agropecuária, indústria e infraestrutura - a demanda por financiamentos foi menor em 2016. “Isso já era esperado, devido à tendência de retratação nos investimentos por conta da crise econômica”, afirma Paulo Starke. Mesmo com a queda na demanda por financiamento, a Agência Paraná fechou 2016 com R$ 1,156 bilhão em contratações. Somando os resultados das três agências - Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul -, o BRDE investiu R$ 3 bilhões em empreendimentos na Região Sul e em Mato Grosso do Sul, registrando um lucro de R$ 117,7 milhões.  “São resultados muito significativos. Em um ano de crise severa, como foi 2016, o Banco conseguiu manter nosso compromisso com o desenvolvimento, disponibilizando recursos para projetos de todos os portes e setores, auxiliando na geração de emprego e renda de centenas de municípios”, diz o vice-presidente e diretor administrativo do BRDE, Orlando Pessuti. 

 O  BRDE financiou a revitalização de uma área de 74 mil metros quadrados em Foz do Iguaçu, na região do Marco das Três Fronteiras. As obras foram executadas pela empresa Espaço das Américas S/A, do grupo Cataratas do Iguaçu. A revitalização incluiu reformas e novas construções, resultando na criação de um complexo turístico, o Marco das Américas. 

 O complexo segue um novo conceito em produto turístico no Brasil, que mescla educação e entretenimento, inclusive com espaços temáticos interativos que resgatam o histórico da Tríplice Fronteira e das Missões Jesuíticas nas Américas. O espaço deverá receber 300 mil visitantes neste ano. O projeto prevê a revitalização completa da área e a instalação de novas estruturas, atividades e atrativos aos visitantes, como prática de esportes de aventura, mirante, jardins, praças de descanso e espaço multiuso para eventos, restaurante, lojas e parque infantil. As duas primeiras etapas das obras já foram entregues. A terceira etapa tem previsão de conclusão no segundo semestre de 2017. O valor contratado pela empresa no BRDE foi de R$ 20 milhões, com recursos repassados pelo BNDES e Finep. O investimento total no projeto é de R$ 28,9 milhões. Outro bom resultado foi o aumento nos financiamentos a micro, pequenas e médias empresas (MPME). De janeiro a dezembro de 2016, foram contratados R$ 308,4 milhões para fomento de projetos no segmento, contra os R$ 252,3 milhões liberados no mesmo período de 2015.

Acesse Também!

Guia Caderno

Campo de Santana

Anunciantes